Casa & Família

Consulta bebê sexto mês

Já falei aqui sobre as consultas do meses anteriores do bebê.

No sexto mês do bebê tem muitas novidades: os que tiveram o privilegio de ter a mamãe por perto até agora podem passar pela a experiência da separação, a introdução alimentar começa a ser realizada e é também a época que a maioria dos pediatras liberam para o bebê tomar banho de piscina e mar, pois já pode usar protetor solar.

Sling: Slingecia

A rotina da consulta continua sendo:

  • Verificar se o peso, a estatura e perímetro cefálico estão apropriados para a idade;
  • Orientar sobre amamentação;
  • Verificar os avanços físicos e motores do bebê;
  • Orientar sobre as vacinas do sexto mês;
  • Orientar sobre o soro no nariz de rotina;
  • Orientar sobre a higiene oral de rotina;
  • Orientar sobre Introdução Alimentar.

Assuntos que podem ser abordados:

  • Complexos vitamínicos;
  • Aulas de Natação;

Orientações que recebi:

  • Estimular  a falar: conversar, cantar e ler para o bebê, estimulando a balbuciar sílabas e palavras: mamá, papá, babá, bobó, etc.
  • Repelente para mosquitos: após 6 meses o bebê já pode usar repelente e no mês de novembro já começa uma maior incidência de mosquitos, principalmente o Aedes Aegypti, a pediatra passou o da marca Exposis Infantil em Gel.
  • Protetor Solar: após 6 meses o bebê também já pode usar protetor solar, a pediatra indicou o Lorel Kids 60.
  • Vacinas do sexto mês: são as mesmas vacinas do segundo e quarto mês, neste mês é aplicada a terceira dose das vacinas pentavalente e pneumo 10 para quem usou o esquema da rede pública e a terceira dose das vacinas pentavalente, pneumo 13 e rotavírus para quem usou o esquema da rede particular.

Mas este mês quem estava acompanhando o bebê com o esquema de vacinação da rede pública teve uma surpresa no calendário de vacinação: a vacina Pneumo 10 que era um esquema de 3 doses na rede pública ( aos dois, quatro e seis meses) a terceira dose foi retirada do calendário nacional.

Tiara: Tiaras Junina

A pediatra da Valentina orientou que ela tomasse a terceira dose e o reforço da Pneumo 13, esta vacina custa em média R$ 285 na rede particular, eu apliquei no SESC por R$ 155, é só fazer uma carteirinha de comerciário sem custo.

O SESC das cidades que tem os setores de imunização é uma outra opção para aplicar vacinas mais em conta.

  • Introdução Alimentar: além da liberação de frutas duas vezes ao dia, foi liberado uma papa de legumes no almoço.

A pediatra explicou que a recomendação dos órgãos de saúde agora são papinhas feitas da seguinte maneira:

1 porção cereal ou carboidrato + 2 porções de legumes + 1 porção de leguminosa + 1 porção de verdura + 1 porção de proteína animal (peixe – exceto frutos do mar -, boi, porco ou frango) ou 1/2 ovo.

Todos os alimentos devem ser preparados sem sal e óleo.

Após cozidos e amassados (não pode passar na peneira) regar com um fio de azeite e servir.

  • Vitaminas e Ferro: também por recomendação dos órgãos de saúde todas as crianças a partir da introdução alimentar até os dois anos de idade devem tomar um complemento de  complexo vitamínico e de ferro.

Para a Valentina a pediatra passou o Vitawin 1 e o Nutrifan Ferro, uma vez ao dia.

👉Lembrando que as dicas e instruções aqui foram passadas por uma pediatra que examina o bebê mensalmente e sabe das necessidades deste bebê em específico.

Não faça nada de diferente ou dê alimento diferente ao seu bebê antes de consultar o pediatra dele.👍

Essas dicas são para orientar os papais e mamães quais os assuntos abordar em cada consulta do seu bebê, a consulta mensal do bebê até completar 1 ano de idade é tão importante quanto as consultas pré-natal e as vacinas para imunização, pois é nela que o pediatra pode identificar qualquer problema de saúde presente e até prevenir algum problema futuro no seu bebê.👶

Espero ter ajudado com o assunto de hoje.

Logo volto para falar das experiências com as consultas nos meses seguintes.😉

Um dia abençoado para todos vocês, até o próximo post.🙏

Deixe aqui um comentário para a gente!!!