Casa & Família

Estímulos e Brincadeiras para bebês de 5 à 6 meses

Agora fica “mais fácil brincar” com o seu bebê, a maioria já está tentando sentar, os sorrisos já são voluntários e as birras também rs..rs…😂

Já contei aqui os estímulos para os bebês menores agora vamos as brincadeiras para este período:

Usei o ninho baby para proteger o rodapé da varanda

Conversar, cantar, contar ou ler histórias: eles começam a falar umas palavrinhas na língua deles, antes eram sílabas: “ai”, “ei”, “agu”, agora é “mama”, “papa”, “baba”, “bobo”. Então conversar, cantar, contar ou ler histórias ajuda neste desenvolvimento. Sempre que você consegui entender algo repita o som para estimulá-lo.

Eu juro que já ouvi um “mamãe” e “papai” da Valentina em uma dessas conversas na língua dela.😀

  • Desenhos e Musicais de TV:  muitos pediatras orientam a não deixar o bebê ver TV antes dos 2 anos, mas esta é uma atividade que ajuda a mamãe a ter um tempinho para fazer alguma coisa dentro de casa e de quebra estimula a fala.

Sabemos que com um bebê pequeno só conseguimos fazer algo, quando ele está distraído e seguro. Os desenhos musicais de alguma forma fazem este papel muito bem. Só não vai colocar o bebê para ficar o dia todo em frente a TV, né?

Para esta atividade você pode utilizar a Netflix, caso tenha conta, ou verificar o horário e programação da sua TV paga, se for o caso, ou o mais prático: colocar no Youtube: seja no seu celular, tablet ou smartTV.

Só consigo fazer algo com ela acordada, quando a coloco na cadeirinha de descanso, mas ela só fica quietinha se estiver distraída com os musicais.

Comecei a colocar os musicais aos 2 meses: com cinco minutos por dia, hoje com 7 meses são dois momentos de 30 minutos por dia, esse tempo são vocês que irão definir.

Depois falarei mais sobre cada desenho, mas os que tenho utilizado são estes: Bita e os animais, A Turma do Seu Lobato, Canções da Fazenda I e II; Wonderballs, Três Palavrinhas 1, II e III, Turminha do Animazoo I e II, Dora Aventureira, Pocoyo, Show da Luna e Galinha Pintadinha;

  • Teatrinho: experimente ler as histórias para o bebê encenando usando os brinquedinhos dele, eles adoram e ficam tentando pegar o objeto da sua mão, deixe ele pegar sentir e observar o objeto, outras vezes só vai bater e jogá-lo no chão. Você pode fazer as encenações com músicas também, é bem divertido.

Estas bonequinhas de fantoche foi a minha mãe quem deu, ela adora as historinhas que invento encenadas por elas.

  • Jogar objetos no chão: ai Jesus! Esta é uma atividade que o bebê vai fazer muito por alguns dias ou até semanas sei lá, mas você terá que ter paciência, pois ele está testando as reações dos objetos através da ação dele: o barulho, ver aonde o objeto vai parar e você chegar perto dele para entregar o objeto novamente, será super divertido para ele, mas calma que isso passa.
Este mordedor em formato de controle de TV sofreu nestes dias rs…
  • Abraços e beijos: estimule o carinho e as habilidades físicas do seu bebê, nessa fase ele já estica os bracinhos pedindo colo e agarra o seu pescoço quando se assusta ou apenas para se aconchegar, aproveite estes momentos para abraçar e beijar muito: você vai se derreter quando ele retribuir.

Aqui em casa adoramos estes momentos, eu aproveito para fazer cócegas: são gargalhadas sem fim! O bebê começa a imitar os nossos gestos como balançar a mão para dá dizer até logo ou jogar beijos, inclusive estes estímulos foram orientados a serem feitos pela pediatra.

Um fato engraçado que a Valentina faz é que toda vez que vou colocá-la no ombro para arrotar ele já bate a mãozinha nas minhas costas, é só colocar que ela começa a bater a mãozinha aberta e se eu retribuir o gesto, ela repete, é uma brincadeira sem fim.

  • Esconder brinquedo: pegue um brinquedinho ou um objeto que o bebê goste e coloque embaixo de uma almofada ou de um painho, deixando um pedacinho aparecendo, você verá que o bebê vai consegui reconhecer o objeto e vai atrás para pegar.
Macacão Retroca
  • Arrastar ou engatinhar: estimule o bebê a se arrastar para acalçar algum brinquedinho ou até mesmo chegar perto de você, no começo o bebê pode ficar preguiçoso e até chorar para consegui o objeto ou ir para o seu colo, sem o esforço, mas insista, tente de novo em outra hora até ele se empolgar.

Dica: você pode fazer esta atividade em conjunto com a de esconder objetos: depois que ele aprender a se arrastar, você verá que ele ficará feliz e mostrará a você que conseguiu pegar o objeto levantando em sua direção com um sorriso.

  • Esguichar água: esta atividade ajuda a desenvolver a coordenação motora fina, utilize brinquedinhos que esguicham água ou esponja de banho, mostre ao bebê que ao apertar a água esguicha, deixe os objetos boiando, ele vai tentar pegá-lo e  apertá-lo, será uma diversão a hora do banho!

  • Outro ângulo: este período os bebês começam a perder o interesse pelos brinquedos que já conhecem, procure apresentá-los de uma outra forma para gerar entusiasmo novamente.
Coloquei o móbile em pé no chão, ela achou super interessante

Aqui o arco da cadeirinha de descanso já não estava sendo tão interessante, quando a coloquei no colo e encostei o arco no braço do sofá foi uma festa e voltou o interesse pelo brinquedo. Com a cadeirinha também foi assim, não queria mais ficar sentada, quando a coloquei sentada no chão de frente para a cadeira e ela a explorou de outro angulo voltou o interesse. Estou fazendo isso com os móbiles, o tapetinho de atividades e tem dado muito certo.

  • Fraldinha ou naninha: ter um objeto para dormir agarradinho toda criança gosta, outros precisam, pois começam a lutar para não dormir, porque querem continuar explorando e aprendendo, mas o cansaço acaba fazendo com que a criança chore. É também uma boa companhia durante um cochilo ou à noite quando a criança acorda, tendo algo conhecido em que se agarrar ela acaba adormecendo novamente.

Esta naninha da minie está sendo um amiguinha para a Valentina, mas só comecei a deixar ela dormir, depois dos 6 meses, por recomendação dos pediatras, falarei mais sobre os objetos de transição em outro post.

Outra dica importante: nesta fase o bebê quer ficar bem juntinho das pessoas e é uma fase de muito chororô, aqui em casa eu inventei a música da dona chororô, toda vez que ela começa a chorar: ou porque não quer vestir a roupa, ou trocar a fralda ou pegar um objeto que não pode, eu começo a cantar e ela começa a sorrir.

Estas foram as brincadeiras e os estímulos que realizei neste período e não precisou adquirir nenhum brinquedo novo.

Espero que a dica seja útil para os papais e mamães que seguem o blog.

Um dia abençoado para todos, até o próximo post.

1 thought on “Estímulos e Brincadeiras para bebês de 5 à 6 meses”

Deixe aqui um comentário para a gente!!!